9 de outubro de 2014

Sitcoms que Ninguém Vê: Enlisted (a.k.a. a série mais sabotada de todos os tempos!)


Enlisted foi uma sitcom exibida pela FOX no início de 2014, com uma temporada de 13 episódios – sendo que apenas 9 foram ao ar a princípio, devido à baixa audiência. E a culpa dos baixos números é da própria FOX, que praticamente enterrou a série ao começar a exibi-la muuuito no começo do ano e às sextas-feiras, dia da semana conhecido como “a noite das séries quase canceladas” – o pior dia para colocar uma sitcom novata.

Mas a pior cagada de todas aconteceu na exibição dos episódios. Como a série não estava tendo o retorno de audiência, os executivos - super incrivelmente - decidiram colocar o 10º episódio para passar no lugar do 4º, porque era um episódio "mais forte". Isso causou um problema de continuidade muito bizarro - daqueles que você espera das reprises de Friends na Sony, sabe? Não satisfeitos, eles ainda trocaram a ordem mais uma vez e mostraram um personagem novo, para apresentá-lo no episódio seguinte.


A série sem dúvida nenhuma tinha potencial. Tinha um elenco principal muito bom, um elenco de apoio legal e um plot bem interessante. O plot principal é do Sargento Pete Hill (Geoff Stults), que, no meio da guerra do Afeganistão, é redesignado para uma unidade de apoio na Flórida, onde seus dois irmãos mais novos estão servindo. Essa unidade é especialmente problemática e daí vêm as piadas da série. Eles também mostram o dia a dia das famílias que moram na base militar do Forte McGee e falam sobre a importância das unidades de apoio para as tropas. 

Mas a série também não era maravilhosa, nem você vai morrer de saudades quando terminar de assistir. Ela tem sérios buracos ao longo da temporada que vão te deixar com o pé atrás. Por exemplo, a falta de evolução do personagem principal. O Sargento Hill é apresentado na série como um "super-soldado" no meio de um tiroteio no Afeganistão. Após o tiroteio ele dá um soco no seu comandante e é rebaixado para a unidade de apoio onde seus irmãos estão servindo. No episódio piloto ele já chega querendo saber como ele vai sair de lá. E fica só nisso. Em nenhum outro momento da série a possibilidade de ele "voltar à ativa" é sequer levada em conta.


Por que ver?

- O quinteto principal é bem interessante. Todos eles muito bem em seus personagens e com muita química entre o elenco.
- Química entre o elenco de apoio também muito boa, com as piadas e participações nos momentos certos.
- Situações interessantes e bizarramente plausíveis no que diz respeito a uma unidade de apoio do exército. A série te vende isso bem e isso é bem difícil nesse tema.

Por que não ver?

- Erros com a ordem de exibição que vão te deixar confuso.
- Erros de plot, que vão te deixar se perguntando sobre o porquê disto ter acontecido. Ou não ter acontecido, quando tava na cara que era pra acontecer.
- Personagens secundários flutuantes, que aparecem em um episódio e somem no outro sem motivo nenhum aparente.


Considerações Finais - Apesar de tudo, é uma série boa e como só teve 13 episódios, dá pra matar em um dia. O tema é interessante e ela consegue vender bem as situações que seus personagens passam. Só que todos os problemas apontados são bem aparentes e podem tirar a sua empolgação de ver. É uma daquelas séries que poderiam ter dado certo, mas a gente nunca vai saber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...